Pular para o conteúdo principal

Destaques

BOLO DE CENOURA FORMIGUEIRO (SEM GLÚTEN)

Se tem uma versão de bolo que sempre me lembra "casa de vó", é o bolo formigueiro. Um bolinho simples que nunca decepciona.  Há algum tempo estava querendo fazer esta receita que vi no Instagram da @viversemtrigo e adorei o resultado. Fiz algumas adaptações na receita original para o que eu tinha em casa e deu super certo: aumentei a quantidade de cenoura para ficar mais coradinho, troquei o óleo de coco por outro óleo vegetal, e troquei a fécula de batata por mandioca.  É um bolo super fofinho e saboroso. Tenho certeza que será sucesso por aí também. Ingredientes  4 ovos  1 e 1/2 xícara de açúcar demerara  3/4 xícara de óleo (usei de milho) 2 cenouras médias descascadas e fatiadas (aproximadamente 220g) 1/2 xícara de água 1 xícara de farinha de arroz 1/2 xícara de fécula de mandioca  1/2 xícara de polvilho doce 1/2 colher (chá) de goma xantana 1 colher (sopa) fermento em pó  1 xícara de chocolate granulado No liquidificador bata os ovos, o açúcar, a água, as cenouras e o ól

Salada fatuche

Resolvi começar a semana com uma receita mais leve, uma salada fatuche. Esta salada é uma receita de origem árabe e existem algumas versões diferentes por aí.

A minha versão é bem parecida com a da Nigella. Outro dia ela fez esta salada em um de seus programas e eu logo reproduzi em casa com algumas pequenas alterações.



O tempero principal desta salada é o zátar, uma mistura de ervas e especiarias, que é muito utilizado na culinária árabe. É fácil encontrar o zátar para comprar nos supermercados, mas eu sinceramente prefiro preparar o meu em casa. A mistura depois de pronta, se guardada por muito tempo, acaba perdendo um pouco os aromas, então faço sempre só o que vou usar na hora. Uso um pilão, que eu acho indispensável na cozinha, para misturar e macerar tudo. O meu pilão é de pedra sabão e acho uma das melhores opções, pois é super resistente e por um preço bem mais amigável do que os de mármore, aço inox...

Para preparar o seu zátar em casa, junte partes iguais de: tomilho seco, orégano, cominho, manjerona, sal grosso e gergelim branco. Macere tudo no pilão, prove um pouquinho para ver como está o sal e use para temperar saladas, queijos e carnes. A mistura original de zátar também leva sumac (sumagre), um pó vermelho e ácido, mas como não é tão fácil de encontrar, faça sem ele que ainda assim terá um resultado fantástico.

Ingredientes para a salada (serve duas pessoas)

1 tomate picado
1/2 pepino picado (sem casca)
cebolinha picada a gosto
um bom punhado de salsinha picada
a mesma quantidade de rúcula ou agrião picado 
1 dente de alho ralado
1 fatia de pão sírio (pita) tostado e quebrado em pequenos pedaços
azeite
zátar (ou zaatar) a gosto
2 colheres (sopa) de queijo chancliche amassado com azeite
suco de 1/2 limão siciliano
hortelã (é usada na receita original, mas eu não costumo usar, prefiro sem)
sal a gosto

Misture bem todos os ingredientes em uma saladeira e sirva imediatamente.

Bora pra cozinha!

Comentários

  1. Mirela que salada deliciosa esta, estou com água na boca, vou ter que fazer.
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Mirella!

    Eu adoro rúcula e essa salada parece realmente deliciosa!! Fiquei com vontade... É uma pena que eu não tenha todos os ingredientes em casa pra preparar agora a salada, mas vou comprar tudo e fazer!

    Bjs, Camila.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas